Construção Civil

A relação entre as construtoras e a consultoria ambiental é de extrema importância, desde a compra do terreno: com os estudos preliminares do gerenciamento de áreas contaminadas, estudo de impacto de vizinhança, licenciamento ambiental; até o pós obra, com elaboração de Programas de Gerenciamento de Resíduos Sólidos – PGRS, campanhas de monitoramento, quando necessárias, e acompanhamento dos processos em órgãos competentes.

A construção civil é um segmento de importantíssimo valor, tanto para a sociedade quanto para as indústrias. Trata-se de um ramo responsável por dar um gás na economia, movimentando milhões de reais.

Os grandes empreendimentos se apropriam de recursos naturais e caracterizam-se por ampla ocupação e transformação do ambiente. Assim podemos afirmar que causam significativos impactos ambientais por consumo e descarte de bens naturais, degradação e poluição.

Serviços ambientais mais utilizados na Construção Civil:

Gerenciamento de Áreas Contaminadas

O gerenciamento de áreas contaminadas (ACs) tem como objetivo minimizar os riscos para a população e o meio ambiente, por meio de um conjunto de medidas, proporcionando o conhecimento necessário para tomada de decisão quanto às formas de intervenção mais adequadas. Assim para aperfeiçoar recursos técnicos e econômicos, o gerenciamento de ACs tem uma estratégia constituída por etapas sequenciais, em que a informação obtida em cada uma é a base para a execução da etapa posterior. Podemos dividi-las em duas partes: processo de identificação e recuperação de áreas.

Licenciamento Ambiental

O licenciamento ambiental nada mais é que um processo administrativo seja federal, estadual ou municipal, e que tem como objetivo assegurar a qualidade de vida da população por meio de um controle prévio e contínuo acompanhamento das atividades capazes de gerar impactos sobre o meio ambiente.

EIV

O Estudo de Impacto de Vizinhança (conhecido também por sua sigla de EIV) é um instrumento de planejamento e gestão urbana, instituído pelo Estatuto da Cidade (Lei Federal n° 10.257, de 2001).

Toda e qualquer construção (seja um edifício, um hospital, uma indústria ou uma residência) é uma nova influência externa no ambiente. Portanto, toda intervenção nova, ao ser inserida num espaço, dá origem às mais diversas reações socioculturais, econômicas e políticas, e é aí que entra a função do EIV,que é uma documentação produzida após um período de análise que visa depreender impactos e efeitos causados por essa ocupação.

Levantamento Árboreo

Identifica a quantidade exata de exemplares arbóreos descriminando: Identificação do nome popular; Identificação do nome científico; Identificação de família e origem; Identificação de Diâmetro à Altura do Peito (DAP); Identificação de Altura; Identificação de Diâmetro de Copa; Coordenadas Geo- referenciadas de todos os indivíduos via GPS; Denotação de estado fitossanitário e presença de brocas cupins ou outras pragas

Estudos Hidrogeológicos

Qualidade e tratamento da água: Padrão de potabilidade para abastecimento público e processos industriais, Análises físico-químicas e bacteriológicas de acordo com a Lei Estadual NTA 60 e com a Portaria MS 518 do Ministério da Saúde, Monitoramento de água e lençol freático superficial.

Controle e Tratamento de Efluentes: Projeto, aprovação e implantação de Estação de Tratamento de Efluentes (ETE’s) industriais e domésticos, Ensaios de tratabilidade viabilizando a reutilização da água no processo industrial, Monitoramento analítico de acordo com o artigo 18, artigo 19 A, Conama 20 e outras legislações ambientais estaduais.

Programas de Gerenciamento de Resíduos Sólidos – PGRS

O Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, também alcunhados de PGRS, são documentos que comprovam a capacidade que uma empresa tem em gerir e descartar todos os resíduos que ela venha a criar. Esse documento tem uma função importante junto à credibilidade da empresa, visto que o PGRS rende segurança e, assim, evita grandes poluições e desastres ambientais.

Aqui no Brasil, o Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos tornou-se obrigatório em agosto de 2010. Mas atenção: sua obrigatoriedade não se dá para todas as empresas. O PGRS é obrigatório apenas para um determinado grupo de empresas e isso pode ser analisado mais profundamente na tabela abaixo:

Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos - PGRS
Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos – PGRS

Fonte da imagem: Portal Resíduos Sólidos

Resumo
Construção Civil
Nome do Artigo
Construção Civil
Descrição
A relação entre as construtoras e a consultoria ambiental é de extrema importância, desde a compra do terreno: com os estudos preliminares do gerenciamento de áreas contaminadas, estudo de impacto de vizinhança, licenciamento ambiental; até o pós obra, com elaboração de Programas de Gerenciamento de Resíduos Sólidos - PGRS, campanhas de monitoramento, quando necessárias, e acompanhamento dos processos em órgãos competentes.
Autor
Nome do Publicador
MLC Consultoria Ambiental
Logo do Publicador